PolíticaSanta Cruz da Palmeiras

Deputado Cabo Daciolo visita a cidade

Na última segunda-feira 3, o deputado federal Cabo Daciolo visitou o município de Santa Cruz das Palmeiras, atendendo convite do ex-vereador Edilson Luís Voltarelli (Lira). O parlamentar foi recepcionado no plenário da Câmara Municipal, por volta das 19h30, onde participou de um encontro com a classe política do município. Grande público também esteve prestigiando.
Durante a reunião de trabalho, com a presença da vice-prefeita Giovana Marangon, do presidente da Câmara, Toninho Zanatta, dos vereadores Celina, Nego Turmeiro, Jaime Piran, Adriano Martins, Jaimão, secretários e funcionários municipais, o deputado discorreu sobre vários assuntos, entre eles as verbas destinadas ao município. Mesmo com o mandato terminando, o deputado se colocou à disposição para somar com o município na defesa de suas demandas daqui pra frente, pois vai ter as portas da Câmara dos deputados sempre abertas para ele.
Disse o deputado: “Mesmo saindo no ano que vem é vida que segue e eu me coloco à disposição do prefeito, dos vereadores para trabalhar para o município que eu morei por muitos anos e tenho vários amigos”. Daciolo aproveitou a oportunidade para explanar sobre a verba que empenhou para a Saúde do município, no valor de um milhão e meio de reais, que, segundo ele, deverá estar liberada até o mês de agosto do ano que vem.
Após o discurso, o deputado fez questão de abraçar e tirar fotos com todos os presentes. Falando, ao vivo, para a live da Gazeta Palmeirense, perguntado se seria candidato a prefeito, ou teria algum cargo no próximo governo, ele disse que não será candidato nem quer cargos. Afirmou que vai continuar trabalhando os próximos quatros anos, visitando as cidades, agradecendo os votos que obteve, levando a palavra de Deus até as próximas eleições para presidente, quando pretende se candidatar novamente.
Carreira política
Segundo consta em reportagem do Jornal Nexo, Benevenuto Daciolo da Fonseca dos Santos, que foi candidato pelo partido do Patriota à Presidência da República nas eleições de 2018, nasceu em Florianópolis, em 30 de março de 1976. Tem, portanto, 42 anos. É filho de Manoel Fonseca dos Santos, coronel-aviador da reserva do Exército e procurador federal da Advocacia-Geral da União, e de Neuza Aparecida Daciolo dos Santos, dona de casa. Tem sete irmãos. Daciolo passou grande parte da vida na zona norte do Rio de Janeiro. Segundo reportagem da revista Época, o deputado virou evangélico em 2004 por “beber demais” e “ser mulherengo”.
No começo, frequentou a igreja Bola de Neve, denominação criada por um surfista em que os templos têm altares em forma de uma prancha. Depois, associou-se à Assembleia de Deus. Formado em turismo, Daciolo não seguiu carreira na área. Em 1998, decidiu entrar para o Corpo de Bombeiros, onde manteve a patente de sargento. Ele se projetou na política em 2011, quando liderou uma greve de bombeiros no Rio. Na época, a categoria reivindicava aumento salarial. Os bombeiros, que são parte da Polícia Militar, ficaram paralisados por cinco dias. Daciolo ficou nove dias preso sob acusação de ter cometido crime militar. O cabo acabou expulso da corporação, mas foi anistiado pelo então governador do Rio, Sérgio Cabral, em 2013. Venceu a eleição para deputado federal em 2014 e foi morar em Brasília. Durante o mandato, o parlamentar apresentou 56 projetos de lei. Desse total, o plenário da Casa aprovou apenas uma proposta da qual Daciolo era coautor. Trata-se do projeto 177/2015, que altera uma lei de concessão de anistia a bombeiros e policiais que participam de movimentos reivindicatórios. Grande parte das propostas de Daciolo, que integrou a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara, diz respeito à defesa dos militares. Outra parte se refere à religião.

Tags
Show More

Máterias relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker