Rotary Club realiza campanha contra hepatites virais

Em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra Hepatites Virais, celebrado em 28 de julho, o Rotary Club de Santa Cruz das Palmeiras realizou, no último sábado, dia 3, uma campanha educativa e preventiva com aplicação de teste de hepatites. A ação, que contou com a participação dos rotarianos e o auxílio da enfermeira Giovana Marangon, aconteceu na Rua Coronel Penteado, ao lado da Drogaria Popular, das 13 às 17 horas.
Lembrando que para fazer o teste rápido não é necessário encaminhamento ou solicitação médica. Quem compareceu apresentou um documento de identidade e foi colhida uma gota de sangue da ponta de dedo. O resultado saía em menos de dez minutos.
Como já divulgamos aqui na semana passada, os primeiros testes começaram na quinta-feira, dia 1º, com os funcionários da Usina Ferrari. Logo pela manhã, o presidente do Rotary, Percival Domingos, a enfermeira e vice-prefeita Giovana Marangon e a reportagem da Gazeta foram recepcionados no Ambulatório da Empresa pela enfermeira-padrão, Luciana Cornélio, assistente social, Thais Elizeu, e pelo gerente de RH, Claudemir Foque, além dos demais funcionários, para a realização dos testes. Durante todo o dia foram feitos 138 testes, sendo que não houve nenhum positivo.
Segundo o presidente do Rotary Club, Percival Domingos, foi realizado no sábado, um total de 94 testes, sendo 1 positivo, e no dia 7, quarta-feira, foram realizados mais 68 testes na empresa Aktual.
Sobre a doença – Segundo a enfermeira da prefeitura e vice-prefeita, Giovana Marangon, este tipo de prevenção é sempre bom para prevenir e evitar que se alguém estiver contraído a doença o tratamento seja feito o mais rápido. Ainda segundo Giovana, “as hepatites são doenças graves que atacam o fígado, um dos órgãos mais importantes do corpo humano. Os cinco tipos (A, B, C, D e E) são causados por vírus, mas eles apresentam modo de transmissão e sintomas diferentes”.
Os sintomas são raros, mas às vezes podem apresentar icterícia (amarelão na pele e nos olhos), cansaço, dor abdominal, náusea e vômitos. A maioria dos casos, as Hepatites virais B e C, de acordo com informações SAE DST/HIV/Hepatites Virais, são doenças silenciosas. A maioria da população não apresenta sintomas, os casos podem evoluir para cirrose e câncer do fígado. Por esse motivo, o Ministério da Saúde recomenda fazer o exame pelo menos uma vez a cada ano ou sempre que passar por uma situação de risco. Saber precocemente da doença é fundamental para aumentar a eficácia do tratamento.