Santa Cruz das Palmeiras adota o sistema de racionamento

Desde a última segunda-feira 22, o município de Santa Cruz das Palmeiras passou a adotar o racionamento no abastecimento de água. O fornecimento está sendo interrompido diariamente das 8 horas da manhã até às 18 horas. Portanto o dia todo.
De acordo com pronunciamento do prefeito Zé da Farmácia, devido à falta de chuvas e ao gasto exagerado de algumas pessoas, principalmente no último sábado 21, os reservatórios estão muito baixos, valendo a pena destacar que naquele dia gastou-se muita água da Represa do David. Disse o prefeito: “Nó estamos trabalhando para resolver o problema que já vem se arrastando há muitos anos. Estamos fazendo a transposição do rio Tabarana, que deverá ficar pronta em breve. Estamos com vários projetos de desassoreamento de várias represas próximas, mas isso demora um pouco e, antes que acabe, resolvemos adotar o racionamento até que chova ou que as obras estejam prontas”.
A interrupção no fornecimento, que no ano passado teve início no mês de agosto, este ano vai permanecer até que haja chuva suficiente para trazer à normalidade a vazão dos rios. Pelo que se verifica de anos anteriores, as chuvas significativas só devem ocorrer a partir do dia 26 de setembro. A redução no volume de chuvas vem caindo desde maio.
Ajuda da população
O prefeito destaca que a população pode colaborar neste momento crítico, evitando lavar calçadas e carros. A recomendação é para que a água seja usada apenas para higiene e alimentação. “Havendo essa ajuda da nossa população, nós temos condições de atender a todos”, concluiu.
Segundo notícias, os baixos níveis dos reservatórios têm levado outras cidades do interior paulista a adotar o racionamento de água. Pelo menos dez municípios da região já estão com restrições na distribuição.